Dicas Para Uma Alimentação Saudável Para Quem Mora Sozinho

Lanches, fast foods ou congelados? O que temos para hoje? Essa é a rotina de quem mora sozinho e por preguiça, falta de tempo ou de afinidade com o fogão, acaba optando por pratos prontos e práticos que ajudam a economizar tempo, mas muitas vezes detonam a saúde e a dieta. Independentemente da situação em que você se encontre, deve ficar claro que a alimentação saudável é aquela que equilibra os nutrientes e mantém o corpo e a mente em dia. Congelados e fast foods, embora saborosos, não entram neste grupo.

Ajustar a vida corrida do dia a dia a uma dieta balanceada é tarefa difícil e é preciso criatividade, planejamento e muita disciplina para não extrapolar no consumo dos produtos industrializados, por isso selecionei algumas dicas que vão ajudar montar e a manter o cardápio balanceado e cheio de saúde. Confira a seguir:

Monte um plano

Elabore um cardápio semanal programando o que irá comer nas refeições. Veja o que já tem na despensa, e faça uma lista do que falta comprar. Assim você aproveita os alimentos que já tem e compra apenas o que for realmente necessário. Programar as refeições permite que você balanceie sua dieta e controle a quantidade de comida ingerida ao longo da semana, assim, não entra em crise com a balança.

Fibras no prato

Ao elaborar seu cardápio, pensem em opções práticas e leves como saladas, polpas de frutas e produtos integrais, que são ricas em fibras, nutrientes aliadas da saciedade. Uma boa pedida são as saladas prontas vendidas em saquinhos que, além de saudáveis, são acessíveis e garantem a presença das verduras no seu prato e com quantidade suficiente para uma pessoa.

Congelados do bem

Prepare os alimentos do almoço (feijão, sopas, carnes, legumes cozidos) e congele em porções pequenas. Caso não seja possível, peça ajuda a alguém próximo ou encomende os pratos com cozinheiras que vendem refeições para fora ou em um restaurante. O maior dilema das pessoas que moram sozinhas é o desperdício e a preguiça. É difícil saber a quantidade certa de comida a ser feita e daí bate o desânimo. Listar os alimentos e prepará-los em pequenas porções ajuda a evitar desperdícios e estimula a pessoa a se alimentar corretamente.

Foco no cardápio

Limite-se a comprar o que é necessário, evite aquelas guloseimas, como salgadinhos de pacote, bolachas recheadas, chocolates, petiscos, pois na hora da fome, você não pensará duas vezes em optar por estes alimentos em vez de preparar uma refeição saudável. Se você não os tiver em sua despensa, será mais fácil evitá-los.

De olho na validade

Compre pequenas quantidades de embutidos e frios (mussarela, presunto, peito de peru e outros), pois estragam facilmente, já que o prazo de validade é bem curto. "Outro grande problema de quem mora sozinha é a intoxicação. Os alimentos ficam meses na geladeira e acabam estragando ou passando do ponto.

Continuação das Dicas de Alimentação para Quem Mora Sozinho »