Hepatite Autoimune e Nutrição

Hepatite autoimune (HAI) é uma doença que atinge sobretudo mulheres na qual o sistema imunológico passa a reconhecer os hepatócitos como células estranhas, desencadeando uma inflamação crônica. Pessoas que já são portadoras de outras doenças autoimunes são mais propensas.

É fundamental que o tratamento seja bem conduzido para que sejam evitadas complicações como a cirrose e o câncer de fígado.

A alimentação é parte importante do tratamento uma vez que uma dieta capaz de poupar o fígado é fundamental. A manutenção do peso saudável também é importante. Estudos mostram que pessoas com excesso de peso têm uma menor resposta ao tratamento. Além disso, a obesidade propicia o surgimento da esteatose hepática que pode agravar o dano ao órgão.

Nutrientes como vitamina A, C, K, potássio, manganês e ácido fólico merecem atenção especial no planejamento alimentar.

Alguns alimentos devem ser evitados como frituras, carnes vermelhas, embutidos, carnes vermelhas e alimentos industrializados de modo geral. Já a bebida alcoólica deve ser banida do cardápio.

Alimentos anti-inflamatórios devem ser inseridos no cardápio. Fontes dos chamados xenobióticos (corantes, conservantes) são desaconselhadas.

A Nutrício possui programas nutricionais específicos para o controle da hepatite autominune. Trabalhamos também com o planejamento de refeições e criação de cardápios familiares (serviço de Personal Health disponível para todo o Brasil).

Encontre o nutricionista mais próximo de você pesquisando em nossa Rede Credenciada de Nutricionistas.

Por: Monica Andrade (graduanda em Nutrição) e Mariana Braga Neves (Nutricionista)